segunda-feira, 10 de julho de 2017

À Meia-Noite Levarei Tua Alma (1964)

Direção:  José Mojica Marins
Roteiro: José Mojica Marins e Magda Mei
Elenco: José Mojica Marins  (Zé do Caixão)
Antonio Marins (Sr. Francisco)
Graveto (Zerequiel)
Magda Mei  (Terezinha)
Nivaldo Lima  (Antônio)
Valéria Vasquez  (Lenita)
Ilídio Martins  (Dr. Rodolfo)
Eucharis Morais (bruxa/feiticeira)
Origem: Brasil

"O que é a vida? É o princípio da morte.
 O que é a morte? É o fim da vida.
 O que é a existência? É a continuidade do  sangue. 
 O que é o sangue? É a razão da existência."



  José Mojica Marins é diretor, produtor, roteirista e ator de cinema e televisão nacional; nasceu em São Paulo em 13 de março de 1936 (coincidentemente era uma sexta-feira 13); é o criador do icônico e famoso personagem de grandes unhas Zé do Caixão (Coffin Joe fora do Brasil), personagem que nasceu de um pesadelo de Mojica onde um homem com capa preta e cartola o arrastava para seu túmulo. Embora seja mais conhecido por seus filmes do gênero horror, transitou entre diversos outros como western, aventuras, comédia, drama e pornochanchada (foi um dos maiores cineastas da famosa Boca do Lixo, região da Luz em São Paulo, que foi um dos maiores polos cinematográficos do país, caracterizada pelos seus filmes baratos com forte apelo sexual entre os anos 60 e 80). Desde muito jovem tinha interesse por cinema e teatro, lia muitos gibis, assistia filmes, brincava de teatro com bonecos que fazia de tecido e papelão e dirigia peças no colégio. Filho de artistas circenses, ganhou uma câmera aos 12 anos onde começou a fazer filmes amadores e aos 17 com a ajuda de alguns amigos, criou a Companhia Cinematográfica Atlas, onde dava aulas de cinema e fazia testes para cenas de horror com animais vivos como ratos e aranhas. 



   Um mestre do horror e sem dúvidas um dos maiores cineastas, que apesar de desprezado no início pela crítica nacional, conseguiu mais atenção e respeito após seus filmes serem considerados cult no circuito internacional. Tem uma vasta filmografia, sempre criativo e com habilidade em improvisar conseguiu realizar filmes com qualidade apesar do baixo orçamento, isso explica a longevidade em sua carreira, merece todas as homenagens prestadas e reconhecimento sendo um dos cineastas mais controversos e importantes do cinema nacional.





   À Meia-Noite Levarei Tua Alma é considerado o primeiro filme de horror nacional e marca a primeira aparição do sádico e cruel agente funerário Josefel Zanatas, mais conhecido como Zé do Caixão. Sempre trajado com suas roupas pretas, é um homem temido e odiado pelos moradores de uma pequena cidade do interior, que comete blasfêmias e zomba da crença e dos símbolos sagrados como comer carne na sexta feira Santa. Zé do Caixão tem um obsessão: dar continuidade ao seu sangue gerando o filho perfeito e assim perpetuar sua existência, e para isso não medirá esforços para por um fim a quem cruzar seu caminho, assassinando friamente sua esposa Lenita, por não conseguir engravidar e violentando Terezinha, noiva de seu melhor amigo Antônio, que também se tornou vítima de Zé, acreditando que ela seja a mulher ideal para mãe de seu filho. Terezinha se suicida mas antes jura vingança dizendo que regressará do mundo dos mortos para buscar a alma de Zé do Caixão.

   É sem dúvidas uma grande obra prima do horror; o que tinha de poucos recursos, sobrava em originalidade. José Mojica conseguiu um filme incrível apesar do baixo orçamento; ousado, sombrio, com ótimas cenas, zombando de crenças religiosas em pleno início dos anos 60. É o primeiro da trilogia Zé do Caixão, onde temos a seguir "Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (1967)" e "A Encarnação do Demônio (2008)", que saiu somente 40 anos depois.





Péssima noite para vocês...

 Só dar o play para assistir:



Nenhum comentário:

Postar um comentário