terça-feira, 13 de junho de 2017

Contos Fantásticos do Século XIX - Escolhidos por Ítalo Calvino


Subtítulo: O Fantástico Visionário e o Fantástico Cotidiano.
Autores: Jan Potocki - Joseph von Eichendorff - E. T. A. Hoffmann - Walter Scott - Honoré de Balzac - Philarète Chasles - Gérard de Nerval - Nathaniel Hawthorne - Nikolai V. Gogol - Théophile Gautier - Prosper Mérimée - Joseph Sheridan Le Fanu - Edgar Allan Poe - Hans Christian Andersen - Charles Dickens - Ivan S. Turguêniev - Nikolai S. Leskov - Auguste Villiers de l'Isle-Adam - Guy de Maupassant - Vernon Lee - Ambrose Bierce - Jean Lorrain - Robert Louis Stevenson - Henry James - Rudyard Kipling - Herbert G. Wells.
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 520
Lançamento: 2004
Título original: Fantastic Tales










 
  Filho de Italianos, Ítalo Calvino (1923-1985) é considerado um dos maiores escritores europeus do séc. XX. Nasceu em Santiago de Las Vegas em Cuba e mudou-se para Itália logo após seu nascimento, crescendo na cidade de San Remo. Pertenceu ao Partido Comunista e participou da resistência italiana durante a Segunda Guerra Mundial. No final do conflito, indo morar em Turin, formou-se em Letras, publicando suas primeiras obras. As principais são: A trilha dos Ninhos de Aranha, O Visconde Partido ao Meio, O Barão nas Árvores, Cavaleiro Inexistente, As Cidades Invisíveis, Por Que Ler os Clássicos e Coleção de Areia.









   Contos fantásticos são caracterizados pela narração de histórias misteriosas e inexplicáveis, que se passam no mundo real ou inventados, como diz Calvino na introdução do livro: "o elemento sobrenatural que ocupa o centro desses enredos aparece sempre carregado de sentido, como a irrupção do inconsciente, do reprimido, do esquecido, do que se distanciou de nossa atenção racional. Aí está a modernidade do fantástico e a razão da volta do seu prestígio em nossa época". 

   O livro é composto por 26 contos postados em ordem cronológica, divididos em duas categorias, a do fantástico visionário (externo, que provoca aparições e visões) e do fantástico cotidiano (interno, psicológico, mental). Cada conto consta com um comentário no início e uma breve apresentação do autor, são histórias de fantasmas, mistérios, horror, que variam entre a vida cotidiana e o mundo inventado, onde o leitor fica na dúvida se aquilo é alucinação ou real, além da diversidade de tradições literárias que vão de autores realistas, clássicos ingleses até literatura russa.

   Meus contos preferidos: O Demônio da garrafa (Robert Louis Stevenson), A Sombra (Hans Christian Andersen), História do Demoníaco Pacheco (Jan Potocki), O Homem de Areia (E. T. A. Hoffmann) e O Coração Denunciador (Edgar Allan Poe). Um ótimo livro, com agradável leitura e várias surpresas.


A seguir, a lista dos contos separados pelas duas categorias:

O FANTÁSTICO VISIONÁRIO

1. História do demoníaco Pacheco - Jan Potocki


2. Sortilégio de outono - Joseph von Eichendorff


3. O Homem de Areia - E. T. A. Hoffmann


4. A história de Willie, o vagabundo - Walter Scott


5. O elixir da longa vida - Honoré de Balzac


6. O olho sem pálpebra - Philarète Chasles


7. A mão encantada - Gérard de Nerval


8. O jovem Goodman Brown - Nathaniel Hawthorne


9. O nariz - Nikolai V Gogol


10. A morte amorosa - Théophile Gautier


11. A Vênus de Ille - Prosper Mérimée


12. O fantasma e o consertador de ossos - Joseph Sheridan Le Fanu



O FANTÁSTICO COTIDIANO


13. O coração denunciador - Edgar Allan Poe


14. A sombra - Hans Christian Andersen


15. O sinaleiro - Charles Dickens


16. O sonho - Ivan S. Turguêniev


17. O espanta-diabo - Nikolai S. Leskov


18. É de confundir! - Auguste Villiers de l'Isle-Adam


19. A noite - Guy de Maupassant


20. Amour Dure - Vernon Lee


21. Chickamauga - Ambrose Bierce


22. Os buracos da máscara - Jean Lorrain


23. O demônio da garrafa - Robert Louis Stevenson


24. Os amigos dos amigos - Henry James


25. Os construtores de pontes - Rudyard Kipling


26. Em terra de cego - Herbert G. Wells

Nenhum comentário:

Postar um comentário